Veja o que já se sabe sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat

Boechat estava em um helicóptero que caiu em cima de um caminhão na tarde desta segunda-feira (11), em São Paulo

O jornalista Ricardo Boechat
O jornalista Ricardo Boechat
Foto: Divulgação

A queda de um helicóptero na Rodoanel, na chegada a São Paulo, provocou a morte do jornalista Ricardo Eugênio Boechat, de 66 anos, e do piloto da aeronave na tarde desta segunda-feira (11). A ocorrência deixou ainda um ferido. Veja a seguir o que já se sabe sobre o acidente aéreo:

O acidente deixou quantas vítimas?

O acidente aéreo matou Boechat e o piloto Ronaldo Quattrucci, que era sócio-proprietário da empresa RQ Serviços Aéreos Especializados, responsável pelo helicóptero. Além dos dois, o caminhoneiro João Francisco Tomanckeves, de 52 anos, teve ferimentos leves.

Onde foi o acidente?

O helicóptero caiu no Rodoanel, próximo ao acesso à Rodovia Anhanguera, na zona norte da capital paulista. A aeronave retornava de Campinas, onde Boechat deu uma palestra no Centro de Convenções do Royal Palm Plaza para 2,7 mil pessoas.

Como foi o acidente?

Testemunhas relataram que o helicóptero estava voando baixo e tentou fazer um pouso de emergência em uma alça de acesso do Rodoanel à Anhanguera. Ao cair, a aeronave atingiu um caminhão. O motorista do veículo afirmou à polícia que estava saindo da praça de pedágio, na faixa da cobrança expressa, quando viu o helicóptero, mas não teve tempo de frear ou desviar.

O operador de máquinas Marcio Manoel da Silva Santos, de 34 anos, testemunhou o acidente. "Estava na rodovia na moto, com minha mulher na garupa. O helicóptero já estava voando baixo. Ela disse que ia cair, mas não acreditei", disse à reportagem do Estado. "Mas depois, olhando pelo retrovisor da moto, vi quando caiu. Primeiro, o helicóptero bateu no caminhão. Depois, bateu no chão e explodiu." Ainda não se sabe qual foi o problema na aeronave.

Qual era o modelo do helicóptero que caiu?

O helicóptero era um Bell Jet Ranger, prefixo PT-HPG, fabricado em 1975. A aeronave tinha capacidade para cinco lugares e pertencia à empresa RQ Serviços Aéreos Especializados, cuja sede fica no Tatuapé, na zona leste de São Paulo.

O helicóptero estava com a situação regular?

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)informou que o helicóptero estava em situação regular, com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até maio de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até maio de 2019.

As investigações sobre as causas da queda estão sendo conduzidas pelo Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa IV), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), do Comando da Aeronáutica.

> Vídeo gravado após queda de helicóptero mostra intensidade das chamas

CARREIRA

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM, além de ser colunista da revista IstoÉ. Trabalhou no Estado e também nos jornais O Globo e O Dia. É vencedor de três Prêmios Esso e, segundo o site da Band, é um dos maiores ganhadores da história do Prêmio Comunique-se, em que foi reconhecido como âncora de rádio, âncora de televisão e colunista. Também foi eleito o jornalista mais admirado do País na pesquisa do site Jornalistas&Cia em 2014.

> Datena chora ao noticiar a morte do amigo Ricardo Boechat