Atirador que matou 12 em bar da Califórnia é identificado

Homem foi encontrado morto após ataque armado

 Vista aérea da região onde várias pessoas ficaram feridas depois que um homem abriu fogo na noite da quarta-feira, 07, em um bar no sul da Califórnia, nos Estados Unidos
Vista aérea da região onde várias pessoas ficaram feridas depois que um homem abriu fogo na noite da quarta-feira, 07, em um bar no sul da Califórnia, nos Estados Unidos
Foto: KABC TV/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O atirador que deixou 12 mortos em um bar da Califórnia, na madrugada desta quinta-feira, foi identificado como David Ian Long, de 28 anos. O xerife do condado de Ventura, Geoff Dean, confirmou a identidade do homem, encontrado morto após o ataque armado, cuja motivação ainda é desconhecida. Ele era militar veterano e tinha pequenas passagens pela polícia, segundo Dean.

>Policial morto na Califórnia tentava impedir atirador

Segundo a "NBC News", o atirador tinha várias tatuagens pelo corpo e carregava uma arma .45 ao abrir fogo durante uma festa country no Borderline Bar & Grill, em Thousand Oaks. Centenas de jovens se reuniam no espaço para uma festa country. As autoridades acreditam que Long tenha se suicidado após o atirar de forma aleatória contra os frequentadores do estabelecimento.

>Ataque armado deixa 13 mortos em bar da Califórnia

"Múltiplas" ambulâncias foram acionadas, de acordo com as autoridades. Outras pessoas ficaram feridas - algumas se machucaram levemente ao fugirem da cena do ataque. Segundo a "CNN", 21 delas já receberam alta de hospitais da região.

O capitão Garo Kuredjian, do gabinete do xerife de Ventura, ressaltou que havia centenas de pessoas no bar no momento do ataque. Ao chegarem ao local, os agentes trocaram tiros com o suspeito, que permaneceu dentro do imóvel. As autoridades confirmaram posteriormente que ele morreu no local. Como não carregava documento de identificação, o homem teve as impressões digitais analisadas em bancos de dados locais e federais para ser identificado.

O sargento Ron Helus, um dos 13 mortos no incidente, foi baleado enquanto tentava deter o atirador quando foi atingido por diversos disparos, afirmou um colega do policial à imprensa local.

Segundo o xerife Geoff Dean, Helus chegou na cena do crime três minutos após receber um chamado sobre disparos na região. Ao ouvir mais sons de tiros, o policial e um oficial de patrulha decidiram entrar no local. Helus chegou a receber atendimento médico, mas morreu horas depois no hospital.

"Ele trabalhava duro, era totalmente comprometido. Deu o máximo e, hoje, como eu disse para a mulher dele, morreu como um herói. Ele deu a própria vida para salvar outras pessoas", afirmou Dean, visivelmente emocionado, à emissora NBC News.