Com divórcio, MacKenzie Bezos pode se tornar a mulher mais rica do mundo

Bezos e a romancista Mackenzie ficaram casados por 25 anos

Jeff Bezos, fundador e dono da Amazon
Jeff Bezos, fundador e dono da Amazon
Foto: Divulgação

O bilionário americano Jeff Bezos, fundador e presidente-executivo de Amazon e considerado o homem mais rico do mundo pela revista Forbes, anunciou nesta quarta-feira (9) que está se divorciando de sua esposa depois de 25 anos de casamento.

"Queremos informar às pessoas sobre um acontecimento em nossas vidas", escreveram Bezos, de 54 anos, e sua esposa Mackenzie, de 48 anos, no Twitter.

"Decidimos nos divorciar e seguir com nossas vidas como amigos".

"Continuamos sendo uma família, continuamos sendo bons amigos", concluem, depois de explicar que durante seus 25 anos de casamento estiveram "associados em empresas e projetos".

O casal decidiu se divorciar depois de um longo período de "exploração amorosa" e espera continuar como parceiros em joint ventures e projetos, de acordo com a declaração conjunta.

MacKenzie Bezos é uma romancista cuja obra mais conhecida é "The Testing of Luther Albright". Foi uma das primeiras funcionárias da Amazon e, em 2014, fundou a plataforma contra assédios ByStander Revolution.

O casal tem quatro filhos e eles se conheceram quando ambos trabalhavam na empresa de investimentos de Nova York, D.E Shaw, muito antes de Bezos fundar a Amazon.

Segundo a lenda, parte do plano estratégico da Amazon foi concebido em uma viagem que o casal fez de Nova York a Seattle.

A Forbes avalia a fortuna de Bezos em US$ 137 bilhões. Nesta semana, a Amazon voltou a ser a empresa mais valiosa de Wall Street (US$ 811,5 bilhões), superando a Microsoft de Bill Gates (US$ 804,9 bilhões).

> Amazon cria coleção com as principais agências literárias do Brasil

Um divórcio poderia reformular o ranking global de riqueza. Se o casal dividir sua fortuna igualmente, pode deixar MacKenzie com US$ 69 bilhões, fazendo dela a mulher mais rica do mundo. Também poderia fazer de Gates, com US$ 92,5 bilhões, a pessoa mais rica do planeta mais uma vez. Bezos superou Gates em outubro de 2017.

As ações da Amazon subiam 0,27% às 15h45 (horário de Brasília). O divórcio não deve ter impacto material sobre a empresa e suas ações, disse Thomas Forte, analista da DA Davidson & Co.