Suspeitos de tentativa de assalto aos Correios são presos com arma no ES

Um dos presos confessou que o grupo iria cometer o assalto, mas afirmou saber apenas que seria um roubo de cerca de R$ 150 mil

Jaqueline da Luz estava em uma BMW junto com outros quatro comparsas
Jaqueline da Luz estava em uma BMW junto com outros quatro comparsas
Foto: Divulgação/PM

Cinco suspeitos de praticarem assaltos a agências dos Correios no Espírito Santo foram presos, por volta das 8h desta quarta-feira (11), em Campinho, sede do município de Domingos Martins, na Região Serrana. Um dos detidos é Jaqueline da Luz, 32 anos, que já foi alvo de operação da Polícia Federal por suspeita de chefiar quadrilhas que praticavam esse tipo de crime.

A ação foi realizada pelos policiais militares da 6ª Companhia Independente. De acordo com o major Renato Cristello, comandante da unidade, a prisão foi efetuada durante uma abordagem de rotina, justamente com o objetivo de evitar crimes contra o patrimônio no local.

"Eles estavam entrando na cidade. Como temos uma operação de prevenção de crimes a patrimônio, principalmente contra a agência dos Correios, durante uma das abordagens eles foram pegos", afirmou.

O veículo onde os cinco suspeitos estavam era uma BMW e dentro do carro foi encontrado um revólver calibre 38. De acordo com o major, o serviço de inteligência da 6ª Companhia Independente, após as prisões, identificou que o objetivo do grupo seria assaltar, novamente, a agência dos Correios da cidade.

"O serviço de inteligência descobriu que eles assaltariam a agência assim que eles abrissem. Descobrimos depois das abordagens, nas apurações que começamos a fazer. Inclusive, um dos detidos foi identificado como participante do assalto que tivemos aos Correios daqui no início do ano", ressaltou Cristello.

Durante a abordagem os suspeitos negaram participação em crimes e a intenção de cometer qualquer roubo. Todos foram encaminhados à sede da Polícia Federal em São Torquato, Vila Velha. As identificações dos outros suspeitos que estavam com Jaqueline não foram fornecidas pela polícia. 

Já na Polícia Federal, de acordo com o delegado Lorenzo Espósito, um dos suspeitos confessou que ele e o grupo iriam praticar um assalto. Mas ele afirmou não saber se o estabelecimento roubado seria uma agência dos Correios. 

"Um dos presos confessou que eles iriam cometer o roubo, mas que não sabia onde. Ele afirmou saber apenas que seria um roubo de cerca de R$ 150 mil. Tudo indica que seria aos Correios por conta do valor e pelo histórico da Jaqueline, que já foi apreendida por suspeita em roubos em agências. Tanto que ela foi reconhecida pelos policiais militares no momento da abordagem", contou. 

O grupo foi autuado por porte de arma de fogo e associação criminosa armada. Os homens foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana (CTV) e  Jaqueline ao Presídio Feminino de Bubu.