Vídeo mostra perseguição e apreensão recorde de cigarros no ES

Por volta das 19h25 desta quarta (9), a PRF informou que a carga saiu de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, com destino a Vitória; veja vídeo

PRF-ES faz maior apreensão de cigarro do Espírito Santo
PRF-ES faz maior apreensão de cigarro do Espírito Santo
Foto: Divulgação | PRF-ES

A Polícia Rodoviária Federal do Espírito Santo (PRF-ES) divulgou nesta quarta-feira (9) um vídeo de momentos antes da maior apreensão de cigarros do Estado.

> 400 mil maços: PRF faz maior apreensão de cigarros do Espírito Santo

Nas imagens, é possível visualizar dois policiais na ação, um deles pede que o motorista do caminhão diminua a velocidade, mas o condutor desobedece a ordem do policial e continua em alta velocidade.

VEJA VÍDEO

A AÇÃO

A Polícia Rodoviária Federal (PRF-ES) apreendeu, no início da tarde desta quarta-feira (09), em Marechal Floriano, uma carga de 400 mil maços de cigarro contrabandeado. Segundo o PRF, é a maior apreensão de contrabando na mercadoria no estado.

De acordo com a PRF, policiais faziam uma blitz de rotina na BR-262, em Marechal Floriano, por volta de meio-dia. Os agentes deram ordem de parada, mas o motorista da carreta não obedeceu, jogou o veículo para cima dos policiais e fugiu. Os policiais embarcaram na viatura e seguiram atrás, em uma perseguição. O motorista parou a carreta na pista e fugiu, mas acabou preso minutos depois.

"O condutor acabou entrando no rio, a equipe da PRF estava atrás, conseguiu deter a pessoa e trouxe de volta ao veículo. A carga é estimada em R$ 2 milhões. As investigações agora vão tentar identificar quem era o destinatário", disse o superintendente da PRF, Wylis Lyra.

Segundo a PRF, o motorista usava um rádio comunicador pirata para falar com outros integrantes da quadrilha, que a polícia acredita que estavam em outro carro.

Essa era uma forma de avisar ao motorista onde tinha blitz. Eles estavam fazendo isso desde sábado, quando a carreta saiu de Campo Grande. Os outros suspeitos não foram presos. Ainda de acordo com a polícia, o veículo tinha várias placas para dificultar a identificação nas estradas. O motorista já tem passagem pela polícia pelo mesmo crime.

A carga, avaliada em R$ 2 milhões, e os veículos foram conduzidos para Viana. O motorista da carreta que estava transportando a mercadoria foi preso.