Carros alegóricos pegam fogo em área do Sambão do Povo

Na quarta-feira outro incêndio aconteceu em outro local, no Tancredão, com causas ainda desconhecidas

Um incêndio foi registrado na manhã desta quinta-feira (14) em um terreno alugado pelas ligas do Carnaval de Vitória para guardar os carros alegóricos, perto do Sambão do Povo, em Vitória. A fumaça preta tomou o céu e foi possível ver de Cariacica, na região de Porto de Santana.

O incêndio foi no carro alegórico da escola de samba Chegou o Que Faltava, que desfilou pelo Grupo A, na sexta-feira. Segundo o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge), Edvaldo Teixeira, a suspeita é que uma mulher botou fogo no carro. Ele disse que a comunidade está arranjando muita confusão neste ano por causa dos veículos. O Corpo de Bombeiros confirmou, em nota, indícios de fogo criminoso e realizou a perícia no local. Assista ao vídeo abaixo:

OUTRO INCÊNDIO 

Na manhã de quarta-feira (13), um incêndio já havia sido registrado em um outro carro alegórico, mas dentro do Tancredão. As causas ainda são desconhecidas. As chamas foram apagadas pelo Corpo de Bombeiros e ninguém ficou ferido.

O carro que pegou fogo na quarta era da escola Andaraí. O fogo atingiu tecidos e madeiras, mas não comprometeu a estrutura do veículo, segundo o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge) Edvaldo Teixeira, em entrevista à TV Gazeta.

 

Com informações de Caíque Verli

PRAZO PARA RETIRADA TERMINA HOJE

Termina nesta quinta-feira (14) o prazo para a Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo Especial (Liesge) - responsável por organizar o carnaval de Vitória - fazer o desmonte e retirar os carros alegóricos guardados dentro da área do Centro Esportivo Tancredão, na Capital. O prazo não vale para o terreno onde aconteceu o incêndio nesta quinta, já que o aluguel é pago pelas ligas. 

A data faz parte de um acordo firmado com a prefeitura, que estabelece o recolhimento dos veículos de áreas públicas até 15 dias após a apuração do resultado da escola de samba campeã. Caso não cumpra a medida, a liga poderá ser multada em R$ 3 mil por dia e também por carro.

SERVIÇOS INICIADOS

A desmontagem dos veículos começou por volta das 8h desta segunda-feira (11). A Liesge informou que fará o serviço para todas as escolas - com exceção da Boa Vista e Mocidade Unida da Glória (MUG), que já fizeram a retirada no dia 25 de fevereiro - e que alugou um terreno próximo ao Tancredão para abrigar os materiais.

Questionada sobre a responsabilidade de cada escola sobre o respectivo carro alegórico, o presidente da Liga, Edivaldo Teixeira da Silveira, afirmou que irá cobrá-las no carnaval de 2020.

"Faremos a retirada dos veículos e vamos abrigá-los para as escolas que não possuem local para guardar. Esse valor será cobrado de cada uma no carnaval do ano que vem", disse.

Ainda de acordo com ele, a previsão é de todos os veículos sejam recolhidos até a manhã desta quarta-feira (13).

> Desfile no Sábado das Campeãs, no Rio, é de emoção e orgulho