Bandidos roubam pacientes e funcionários de hospital em Vila Velha

Um dos criminosos usava o uniforme do hospital. Sem seguranças no local, bandidos fugiram pela porta da frante

Bandidos invadiram hospital São Luiz e renderam pacientes e funcionários
Bandidos invadiram hospital São Luiz e renderam pacientes e funcionários
Foto: Reprodução/TV Gazeta

Dois bandidos armados invadiram o Hospital São Luiz, localizado em frente à pracinha do Ibes, em Vila Velha, na madrugada desta segunda-feira (15). A dupla entrou pela porta da frente e um dos criminosos  vestia o uniforme do hospital. O crime aconteceu por volta das 3 horas, quando muitos pacientes dormiam. 

O bandido uniformizado teria ficado na recepção, onde rendeu os funcionários, enquanto o comparsa - que utilizava roupa preta e capuz, foi até o segundo andar do hospital, onde funciona a ala psiquiátrica, e anunciou o assalto. O bandido entrou de quarto em quarto, rendeu pacientes e funcionários, e saiu com cerca de 10 celulares das vítimas. A dupla fugiu pela porta da frente.

De acordo com os funcionários, não há segurança dentro do hospital. A Polícia Civil esteve no hospital na manhã desta segunda-feira (15) para coletar informações.

 

Uniforme roubado

Ainda de acordo com os funcionários, há dois meses, dois uniformes foram furtados dentro do hospital.  O caso foi comunicado à direção do hospital, e uma investigação foi iniciada. No entanto, ainda não se sabe se o roubo dos uniformes tem relação com o crime ocorrido na madrugada desta segunda-feira.

Hospital vai fornecer imagens

Por nota, o Hospital São Luiz confirmou o assalto ocorrido nesta madrugada e prometeu colaborar com as investigações da polícia. 

"Uma pessoa, caracterizada com a identificação da instituição, chegou ao local solicitando atendimento e, dessa forma, teve acesso ao interior do Pronto-Socorro, que fica trancado no período noturno. Após a abertura da porta, aconteceu a entrada da segunda pessoa. A Polícia Militar foi acionada no momento da ocorrência. O São Luiz irá fornecer as imagens de vídeo monitoramento para as autoridades e colaborar com o que puder auxiliar nas investigações", diz a nota.

Com informações de Mayra Bandeira