Madrugada do terror: como Kauã e Joaquim foram mortos em Linhares

Madrugada do dia 21 de abril de 2018: crime bárbaro em Linhares contra duas crianças choca o Espírito Santo e o país

Foi na madrugada do dia 21 de abril de 2018 que um crime bárbaro em Linhares, na região Norte do Espírito Santo, chocou todo o Estado e o país. A morte dos irmãos Kauã e Joaquim completa um ano no próximo domingo. A partir desta quarta-feira (17), o Gazeta Online publica uma série de reportagens sobre o caso, todos os dias, até a data da tragédia.

Após 32 dias de investigação, a Polícia Civil concluiu que George Alves, de 36 anos, estuprou, agrediu e queimou o filho, Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e o enteado, Kauã Sales Butkovsky, de 6. Como nunca confessou o crime, a sequência dos fatos só foi desvendada após o intenso trabalho policial, que contou com 15 peritos da Polícia Técnico-Científica e 36 pessoas interrogadas. Com base nos relatos da polícia, a reportagem reproduziu o passo a passo da madrugada de terror que tirou a vida dos dois irmãos.

> O que aconteceu com a casa onde Kauã e Joaquim foram mortos?