Apontado como assassino de jovem, homem é linchado em Colatina

Grupo com cerca de 30 a 40 pessoas responsabilizou Rangel de Souza Kuhl pelo assassinato da adolescente Brenda Marques Feitosa, de 14 anos, e agrediu o suspeito até matá-lo. Outro acusado também foi ferido, mas acabou salvo por policiais. O linchamento aconteceu no bairro Vicente Soella

Rangel de Souza Kuhl foi agredido e morto por populares em Colatina
Rangel de Souza Kuhl foi agredido e morto por populares em Colatina
Foto: Montagem | Gazeta Online

O assassinato brutal de uma adolescente de 14 anos fez um grupo de moradores do bairro Vicente Soella, em Colatina, região Noroeste do Estado, tentar conseguir justiça com as próprias mãos. Cerca de 30 a 40 pessoas responsabilizaram dois homens pela morte de Brenda Marques Feitosa, que havia desaparecido no sábado (18) e teve o corpo encontrado na última segunda-feira (20). Os populares perseguiram e agrediram os suspeitos. Um deles, salvo pela polícia, era cunhado da vítima. Já Rangel de Souza Kuhl apanhou até morrer.

O linchamento (veja abaixo vídeo do local) aconteceu por volta das 19h15 desta terça-feira (21). Segundo a Polícia Militar, equipes da Força Tática estavam em um bairro próximo quando foram informadas que vários populares tentavam agredir um homem no Vicente Soella e se deslocaram ao local. Com a chegada da PM, os moradores se dispersaram.

Os militares constaram que um grupo de moradores havia responsabilizado dois homens pelo homicídio de Brenda. O corpo da vítima foi encontrado no bairro, enterrado em uma cova rasa, apenas com a parte de cima da roupa, na última segunda-feira. Revoltados com o crime, os populares teriam decidido matar os dois suspeitos.

Um dos acusados foi perseguido, agredido e conseguiu se esconder em um matagal. Os policiais realizaram buscas, mas ele não foi encontrado. Três viaturas patrulhavam o bairro quando localizou um jovem de 25 anos, que foi retirado do bairro pela PM para resguardar sua integridade física. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra moradores comemorando quando o rapaz foi levado pela viatura.

A adolescente Brenda Marques Feitosa, de 14 anos, foi encontrada morta após dois dias desaparecida, em Colatina
A adolescente Brenda Marques Feitosa, de 14 anos, foi encontrada morta após dois dias desaparecida, em Colatina
Foto: Acervo Pessoal

Em seguida, a Polícia Militar soube que o segundo suspeito foi encontrado pelo grupo de moradores em uma pastagem. Os militares foram ao local, que tem baixa luminosidade e difícil acesso, e encontraram várias pessoas agredindo o homem, identificado como Rangel de Souza Kuhl.

De acordo com a PM, foi preciso efetuar disparos de arma de fogo como advertência, para cessar as agressões. Os populares correram para diversos pontos e não foi possível prender ninguém, pois estavam em um número superior aos policiais. Rangel apresentava diversas lesões. O Corpo de Bombeiros foi acionado e confirmou a morte do acusado.

POLÍCIA MILITAR

Em nota, a Polícia Militar afirmou que “repudia qualquer ato de violência e tentativa de fazer justiça com as próprias mãos, remetendo a um estado primitivo de convivência social”.

“Salientamos o respeito ao devido processo legal. Contra os supostos autores do homicídio da adolescente, não consta qualquer conjunto probatório indicativo de autoria, sendo que foram abordados no dia de ontem (21) pela PM. A Polícia Militar reforça o compromisso com o cidadão colatinense em manter a prestação de serviço de segurança pública de qualidade, sendo que prevenção está ligada à percepção mínima de um Estado de Direito, não surtindo efeito desejado quando o vínculo psicológico de reunião de um grupo de pessoas leva a ações típicas de um estado natural”, finaliza a nota.

POLÍCIA CIVIL

Procurada, a Polícia Civil informou, em nota, que se forem identificados os autores do linchamento, eles serão punidos. O caso é investigado pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) de Colatina, e até o momento nenhum suspeito foi detido.

Já sobre o assassinato de Brenda, a PC informou que o caso também é investigado pela DHPP de Colatina e ninguém foi preso até o momento. 

"A polícia conta com a colaboração da população e qualquer contribuição para identificação de suspeitos podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, onde é possível a pessoa anexar imagens e vídeos de ações criminosas. O sigilo e anonimato são garantidos", diz a nota.