Dona de autoescola é assaltada no meio de trânsito em Cariacica

Os criminosos aproveitaram que o trânsito estava mais tranquilo e pediram que ela abrisse a porta com o carro ainda no meio da rua

Motorista é rendida por assaltantes em Campo Grande
Motorista é rendida por assaltantes em Campo Grande
Foto: Reprodução

A dona de uma autoescola foi assaltada no meio da rua em Campo Grande, em Cariacica, no início da noite desta quarta-feira (15). A dupla de criminosos chegou de moto e pediu que ela abrisse a porta do carro. Uma bolsa com R$ 1,2 mil em dinheiro foi levada.

A autoescola também fica em Campo Grande. Era por volta das 18h30 quando a dona estava indo aplicar uma aula prática para uma aluna. Nas imagens é possível ver que o carro dela estava atrás de uma caminhonete, que se preparava para entrar em um garagem, por isso os carros estavam em baixa velocidade.

Os criminosos aproveitaram do momento em que o carro estava mais devagar para abordar a mulher. Um dos criminosos bateu no vidro da mulher, mostrando a arma, pedindo para que ela abrisse a porta. Ele pegou a bolsa dela e foi embora com o comparsa. Toda a ação foi flagrada pelas câmeras de videomonitoramento.

Assista as imagens abaixo:

Além dos R$ 1,2 mil, a dona da autoescola perdeu documentos e um cartão de crédito, além de outros pertences que estavam na bolsa. Um vizinho viu toda a ação e contou para a reportagem da TV Gazeta. "Veio uma moto com uma pessoa na garupa, assaltou a pessoa do lado, abriu a porta dele com a arma, tomou a bolsa dela, pegou a moto e foi embora", relatou, sem se identificar.

Essa é a segunda vez que funcionários da autoescola são assaltados na mesma rua. Na última segunda-feira (13), uma instrutora também foi rendida ."A minha professora foi assaltada. Eles falaram que queriam a bolsa, não era nem dinheiro e nem celular. A gente fica com medo, porque a região fica meio deserta, sem policial, sem nada", relatou uma aluna.

Um morador contou que o bairro começou a ficar mais inseguro há cerca de três anos, que no local há policiamento, mas que não é suficiente. "A patrulha de vez em quanto passa, mas não dá conta, pois são poucas viaturas. Um DPM atende cinco bairros, não tem condições de atender todo mundo", opinou.

A dona da autoescola procurou a Polícia Civil para registrar o assalto, mas foi orientada a registrar queixa nesta quinta-feira (16). Ela disse que vai procurar a delegacia de Cobilândia, em Vila Velha, ainda nesta manhã.