"Perdoo o motorista", diz motociclista atingido por carro em Vila Velha

Rafael Marcelino de Sousa, 31 anos, está internado e aguarda cirurgia. "O impacto foi muito grande, eu podia ter morrido. Só peço que o motorista possa ter mais prudência", desabafou

“Eu perdoo o motorista que fez isso”. O desabafo, feito ainda no leito de um hospital, é do motociclista atropelado no último sábado, na Avenida Jerônimo Monteiro, em Aribiri, Vila Velha. Rafael Marcelino de Sousa, de 31 anos, aguarda cirurgia na mão esquerda. 

Rafael Marcelino aguarda cirurgia
Rafael Marcelino aguarda cirurgia
Foto: Arquivo pessoal

Segundo Rafael, ele não guarda magoas do motorista que teria provocado o acidente. “Só peço que o motorista possa ter mais prudência, o que fez poderia ter tirado minha vida, ele poderia te tirado a vida de um pai de família e hoje minha esposa estaria chorando minha morte”, desabafou.

> Acidente na BR 101: garoto Gabriel segue internado em estado grave

Apesar de o acidente ter acontecido no sábado, Rafael só viu as imagens impressionantes da batida nesta segunda-feira (17). Ele diz que ficou  impactado com a cena. “Eu quase não acreditei quando vi, se fosse vídeo de outra pessoa eu diria que ela estava morta. Como foi comigo e fiquei consciente, eu não tinha noção de como foi forte, só pelas imagens mesmo eu consegui perceber a gravidade”.

Para Rafael e a família, ele viveu um milagre. O motociclista contou que o dia 15 de junho é a data do novo nascimento. “Eu renasci aquele dia. O impacto foi muito grande, eu podia ter morrido”, destacou.

ESPOSA PEDE QUE MOTORISTA APAREÇA

A esposa de Rafael, a auxiliar de serviços gerais Sara Pires Marcelino, 39 anos, contou que ela tentou  entrar em contato com o motorista do veículo que atropelou o marido dela, mas que o suspeito não responde. “Nós temos o contato dele, eu liguei várias vezes mas ele não atendeu, nem a mensagem que eu mandei ele respondeu. Nós não queremos brigar, mas preciso que ele aparece para se responsabilizar pelo que causou”, disse.

Segundo a esposa de Rafael, ela teve que adiantar as férias para acompanhar o marido no hospital, e teme pelo emprego dele. “A gente fica com medo porque ele trabalhava no supermercado há quatro meses, é pouco tempo. Ele precisa se recuperar do acidente, da cirurgia, não sabemos quanto tempo vai levar”, diz.

A esposa do motociclista disse ainda que a moto, avaliada em R$ 13 mil, estava sendo paga pelo casal e era usada para conseguir um dinheiro extra para complementar a renda da família. “Compramos a moto financiada, então o valor subiu. Ele usava a moto para ir e voltar do supermercado e também como motoboy, para a gente completar renda. E agora, o que vamos fazer?”, questionou.

Rafael passará por uma cirurgia na mão esquerda e aguarda a tomografia já que sente muita dores na bacia.

O ACIDENTE 

O auxiliar de açougue Rafael Marcelino de Sousa, de 31 anos, se recupera em um hospital de Vila Velha após um susto no último sábado (15), na Avenida Jerônimo Monteiro, em Aribiri, Vila Velha, quando voltava do trabalho. Ele foi atingido por um veículo e girou no ar antes de cair no chão. 

Uma câmera registrou exatamente o momento em que tudo aconteceu: um carro seguia pela avenida quando outro tentou fazer uma ultrapassagem, mas atingiu a moto em que Rafael estava, arremessando o piloto para o alto e o fazendo rodopiar antes de cair no chão.

Rafael conta que permaneceu consciente todo o tempo, que sentiu girar no ar. Ele também diz que o motorista tentou fugir a pé do local, mas foi segurado por moradores, chegou a passar o contato para ele, mas não atende ligações ou responde mensagens.

"Estava voltando do serviço e entrou um carro na minha frente, que estava tentando ultrapassar. Eu me senti rodando, senti aquela cambalhota. Fiquei contente por não ter nenhuma perda de memória. Só não tinha noção do estado da moto, que deu perda total, mas foi um livramento de Deus, agora é vida nova", descreveu.