Crime em Aracê: seis meses depois, morte de empresário ainda é mistério

Sem linha de investigação definida, delegado acredita que resultado da perícia realizada em três celulares possa auxiliar na conclusão do caso

O empresário Gerson João Modolo, proprietário  de uma pousada em Domingos Martins, foi morto com um golpe na cabeça, dentro de sua casa
O empresário Gerson João Modolo, proprietário de uma pousada em Domingos Martins, foi morto com um golpe na cabeça, dentro de sua casa
Foto: Reprodução/Site Montanhas Capixabas

Após seis meses do crime que chocou moradores do distrito de Aracê, localizado em Domingos Martins, o resultado da perícia de três aparelhos celulares apreendidos pode ajudar a polícia chegar ao criminoso que assassinou o dono de pousada, Gerson João Modolo, no dia 23 de janeiro deste ano. O assassino usou o próprio sangue do empresário para deixar um recado no chão do local do crime, próximo ao corpo. "Se você não pode me pagar em dinheiro, me paga com a vida". 

> Aracê: mulher encontra corpo do marido no aniversário de casamento

Ao Gazeta Online, o titular da Delegacia de Polícia de Domingos Martins, Geraldo Peçanha, afirmou que, até o momento, cerca de vinte pessoas foram ouvidas, entre familiares, amigos e vizinhos.

SEM LINHA DE INVESTIGAÇÃO

Ainda de acordo com o delegado, alguns familiares de Gerson acreditam que o crime foi passional, mas somente a análise do resultado da perícia irá definir a linha de investigação. "Dependendo da perícia do celular pode ser que a motivação seja outra", disse Geraldo. 

Para Geraldo, a falta de testemunhas ou alguma prova que possa auxiliar na indicação da autoria do crime, torna o crime complexo para a investigação policial.

O CRIME

Gerson estava sozinho em casa já que a esposa teria ido levar a filha em outra cidade, no anterior ao crime. Ao retornar para casa, a mulher encontrou o corpo do marido. 

MENSAGEM COM SANGUE

Assassino de empresário deixou uma mensagem escrita com sangue próximo ao corpo da vítima
Assassino de empresário deixou uma mensagem escrita com sangue próximo ao corpo da vítima
Foto: Reprodução/Site Montanhas Capixabas

Ao lado do corpo da vítima, o assassino escreveu, com sangue, a frase: "Se você não pode me pagar em dinheiro, me paga com a vida".

MORADORES ASSUSTADOS

Vizinhos disseram que a vítima era tranquila e que desconheciam algum problema que Gerson teria com alguém. Ainda de acordo com pessoas ouvidas pela reportagem, Gerson trabalhava em lavoura e possuía a pousada havia cerca de cinco anos.

> Empresa que faz marmitas para presídios é alvo de criminosos em Cariacica

MULHER ENCONTROU CORPO DO MARIDO NO ANIVERSÁRIO DE CASAMENTO

Em uma sequência de dor diante de um crime tão brutal e ainda ser a primeira a encontrar o corpo do marido, a esposa do empresário Gerson João Modolo, 47 anos, assassinado no Distrito de Aracê, em Domingos Martins, faz outra triste revelação: na quarta-feira, dia 23 de janeiro, o casal completaria 20 anos de união. Mas na data que seria de comemoração, Vivian Cezati Modolo encontrou o corpo do marido, ensaguentado, ao chegar à casa em que moravam.

> Moradores assustados em Aracê

Emocionada, a esposa contou que, na terça-feira (22), passou o dia todo com a filha, de 19 anos, em uma mudança para a cidade de Castelo, onde a jovem faz faculdade de Direito. Quando retornou para casa, em Aracê, encontrou o corpo do marido.

Ela contou à reportagem que Gerson era uma pessoa pacata e a família Modolo, tradicional na região, é muito conhecida pela simplicidade e trabalho no campo.

Ele era um cara caseiro, trabalhador. Muito conhecido. Vivia para trabalhar na roça. Até agora estou sem acreditar no que aconteceu. Parece que estou num pesadelo

A família contou que a casa onde o crime aconteceu fica no mesmo terreno da pousada da qual Gerson era dono havia cinco anos. “Estávamos até pensando mesmo em instalar câmeras. Lá tem outras pousadas, mas está crescendo agora. A estrada ainda é de chão e ninguém ouviu nada”, contou Vivian.