Polícia identifica suspeitos de assalto que terminou em morte na Serra

O crime aconteceu há dois meses, no dia 15 de junho, e os três suspeitos seguem foragidos. Kethelen Costa Sampaio, de 16 anos, foi baleada e morreu na hora

Diego Felipe de Souza Carvalho, de 28 anos; Davidson Santos Mota, de 22 anos. A polícia não tem imagens de Pedro Henrique Ribeiro da Silva, de 20 anos. Os três continuam foragidos
Diego Felipe de Souza Carvalho, de 28 anos; Davidson Santos Mota, de 22 anos. A polícia não tem imagens de Pedro Henrique Ribeiro da Silva, de 20 anos. Os três continuam foragidos
Foto: Divulgação | Polícia Civil

A polícia identificou os três suspeitos de participar da morte da adolescente Kethelen Costa Sampaio, 16 anos, em junho deste ano, em Serra Dourada II, na Serra. Kethelen foi morta com um tiro na nuca durante assalto a um supermercado

Inicialmente, a Polícia Civil informou que Davidson Santos Mota, de 22 anos, era o suspeito de atirar na menina. Diego Felipe de Souza Carvalho, de 28 anos, teria dirigido o carro que deu fuga aos bandidos e Pedro Henrique Ribeiro da Silva, de 20 anos, participou roubando celulares e dinheiro no comércio. Porém, no dia 27 de agosto, após a prisão de Pedro Henrique, a polícia corrigiu a informação e disse que Pedro foi o autor dos disparos e Davidson quem recolheu celular e dinheiro no supermercado. 

Na semana passada, uma equipe da Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes contra Estabelecimentos Comerciais (DRCCEC) realizou uma operação para prender os suspeitos, mas eles conseguiram fugir. 

Desde que o crime aconteceu, eles vem migrando de endereço, para tentar dificultar o trabalho da polícia. Fizemos diversas diligências, em diversos locais, mas eles conseguiram fugir
Gabriel Monteiro, delegado

A Polícia conta com a colaboração da população para localizar os autores do crime. As denúncias podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br, onde é possível a pessoa anexar imagens e vídeos de ações criminosas. O sigilo e anonimato são garantidos.

O CRIME

De acordo com investigadores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), era por volta das 21h quando Kethelen foi ao supermercado com um casal de padrinhos. A vítima, que era moradora de São Diogo, também na Serra, foi ao bairro para acompanhar os padrinhos nas compras.

Imagens de uma câmera de segurança de dentro do supermercado mostram o momento em que a estudante é baleada na nuca e morre durante o assalto.

Havia cerca de oito pessoas dentro do estabelecimento, que fica na Rua Sofia Sampaio, quando dois criminosos entraram, um deles armado e com capuz no rosto. O bandido armado anunciou o assalto e exigiu os celulares das pessoas que estavam no supermercado. As vítimas não reagiram e entregaram os aparelhos.

A dona do estabelecimento, que estava nos fundos do supermercado, foi para área da frente quando se deparou com a cena do assalto. Assustada, ela retornou para os fundos do comércio. Foi quando o criminoso armado perguntou "Ela correu?".

> Estudante assassinada em assalto sonhava em ser modelo, diz madrinha

As vítimas então disseram que ela havia apenas voltado para parte de trás. Nesse momento, o criminoso se irritou e atirou na direção das pessoas. O tiro acabou acertando a adolescente de 16 anos, que muito nervosa estava sendo amparada por outro cliente. A adolescente morreu na hora. Os clientes entraram em desespero e os bandidos fugiram a pé pelas ruas do bairro.